Fim de semana e a arte de sair do chão!

8 01 2010

Dois clipes surreais para sacudir a poeira e mexer o esqueleto, tudo isso com o aval da Escola D’Sagres! Concordamos, os clipes são muito estranhos mesmo, mas nem por isso menos dançantes e o grande detalhe na escolha destes clipes é a criatividade quase lisérgica dos mesmos… Sem mais delongas aperte play… Ah, atente para as dançarinas de Keep It Going Louder do Major Lazer (faz parte da viagem). No mais, tira o pé do chão!

Anúncios




A Escola D’Sagres deseja à você…

19 12 2009

Um Feliz Natal com muito estilo!

Um Feliz e iluminado Chanukah!

Fontes de pesquisa: http://www.millan.net/funp/cards/xmasblues.html; http://www.hdgreetings.com/ecards/neil_diamond/chanukah_song





Seus super heróis como você nunca viu!

26 11 2009

  

 

 

 

 

  

  Este excelente trabalho de arte e outros mais você encontra no maravilhoso site www.worth1000.com, onde as imagens são manipuladas e se transformam em belas obras.





Fashion, chique e engajado: com vocês o Brechó Social!

6 11 2009

Já imaginou arrematar um vestido de Juliana Paes, um uniforme autografado por Zico ou até um capacete de Felipe Massa?

 Pois agora você pode ter acesso aos objetos desta e outras celebridades num simples clique, graças ao projeto Brechó Social e ainda fazer a diferença na vida de muitos que necessitam.

Modelito Einstein

Conjunto praia perfeito para o verão, vem acompanhado de sandálias gastas e muita genialidade! Tá baratinho...

O Brechó Social, produto da Social Way (agência especializada em marketing social) funciona como um site de e-commerce com peças doadas por personalidades, que também escolhem a instituição de preferência para receber o dinheiro da venda. 

Nele será possível arrematar vestidos utilizados em shows, desfiles, apresentações ou do próprio guarda-roupa de renomados artistas nacionais e internacionais, como Carolina Ferraz, Ben Harper, Maria Rita e Gisele Bündchen.

Botitas

Seriam do gato de botas?

A mecânica de vendas do site é bem simples, o comprador seleciona uma celebridade e confere os produtos disponíveis doados por ela, assim que escolher, o usuário efetua a compra e o valor é enviado diretamente a ONG, indicada pela celebridade, trata-se de uma maneira eficiente e prática de captação de recursos para ONGs sérias.

Participam desse projeto social, apenas para citar alguns, celebridades como Ronaldinho, com a camisa usada na final do Campeonato Paulista deste ano; Jorge Ben Jor, com uma guitarra; Gisele Bündchen, com um vestido usado em um desfile; Maria Rita, com vestido da Fause Haten usado na gravação de seu DVD; Kaká, com a camisa do Milan usada na temporada 2008; Ana Maria Braga, com uma echarpe roxa, Andreas Kisser do Sepultura com sua guitarra Fender companheira de onze anos de estrada.

brecho social

Eu soube que o Massa colocou uma capacete à venda, acho que dá pra confiar na qualidade! O que você acha?

Entre as ONGs escolhidas para serem beneficiadas com o Brechó Social, estão a Sociedade Viva Cazuza, Grupo Cultural AfroReggae, Clube de Mães do Brasil, Fundação Jovem Profissional, Liga Solidária, Novo Lar Betânia, Instituto da Criança, Promove Inclusão Digital, Projeto Água Limpa e Instituto Barrichelo Kanaan.

Fontes: Brecho Social (www.brechosocial.com.br); chleba.net.





TED – Idéias que valem a pena difundir.

26 10 2009
ted

Dizem que sou louco por pensar assim...Mas louco é quem me diz e não é feliz...

O TED – Technology, Entertainment, Design – é basicamente um evento onde se discutem e se apresentam grandes idéias, sobre economia, tecnologia, design, entretenimento, ciências e outros campos de conhecimento.

Até bem pouco tempo, os vídeos só eram acessíveis a quem fosse detentor de um bom inglês, e ainda é o caso de muitos deles, mas recentemente, foram abertas as traduções de legendas para voluntários e caso você possua um inglês, digamos, quase britânico e boa vontade, dê uma olhada no programa de tradução.

Quando clicar no Play, não se esqueça de habilitar a legenda logo ao lado, no View Subtitles e escolha a língua portuguesa (do Brasil). Todos os vídeos com tradução para o português do Brasil tem legenda pt_br.

 As conferências da TED tomaram grandes proporções e acontecem nos Estados Unidos, Reino Unido e Índia. Nomes como Bill Gates, Gordon Brown, Al Gore, Bono Vox, Richard Dawkins, Dan Dennett, Freeman Dyson, Murray Gell-Mann, Peter Gabriel entre outros, já palestraram nestes eventos.

Como amostra do que estamos falando clique no link abaixo e assista o relato de William Kamkwamba do Malawi (país da África Oriental, que fica limitado a norte e a leste pela Tanzânia, a leste, sul e oeste por Moçambique e a oeste pela Zâmbia) que aos 14 anos, em meio à pobreza e fome construiu um moinho para gerar eletricidade para a casa de sua família.

Hoje, aos 22, William Kamkwamba, palestrante no TED, pela segunda vez, conta com suas próprias palavras a emocionante história da invenção que transformou sua vida.

“A gente muda o mundo na mudança da mente
E quando a mente muda a gente anda pra frente
E quando a gente manda ninguém manda na gente”

http://www.ted.com/talks/lang/por_br/william_kamkwamba_how_i_harnessed_the_wind.html

Fonte: www.ted.com





A voz dos sem país…

22 10 2009

Tião Nicomedes é Escritor. E, por ser um homem sem teto fixo, inventou a si próprio. E desta autoinvenção nasceu o escritor de rua como ele mesmo se define.

blog

Porque toda identidade dele se dá no lado de fora, numa vivência entre aqueles que não apenas são destituídos de casa, como perderam os laços com família, emprego, contas a pagar, refeições com horários, finais de semana de lazer, tudo aquilo que constitui uma identidade do homem inserido na sociedade, bem ajustado.

Nascido em Assis, interior de São Paulo, Tião perdeu os pais ainda criança. Foi então, morar em Sabará MG com uma irmã, freira – hoje missionária em Moçambique. “Com 18 anos, vim pra São Paulo, fi z muitas coisas até começar a trabalhar como Letreiro”.

Em 2003, ainda no ramo, Tião Decidiu abrir com alguns colegas um pequeno negócio, arrumando o novo local de trabalho, Tião Sofreu um acidente ao cair de um toldo e fraturou gravemente o braço. Quando se apercebeu só no hospital, sem perspectivas de lugares, amigos, família, tentou inicialmente ir morar em uma pensão, porém, a rua acabou se Tornando seu lar.

Nos dois meses que morou na rua – no Parque D. Pedro II, centro de São Paulo -, Tião conheceu personagens, histórias de vida, de perda de esperanças e de luta. Ainda com o braço machucado, foi procurar ajuda médica em hospitais públicos. “Fui tirar o gesso. Aí, um médico, Dr. Samuel, do Hospital do Pari, uma pessoa muito importante na minha retomada de vontade de lutar, me explicou a gravidade , aconselhou-me bem e fez o possível para que eu conseguisse uma vaga para Operar, o que acabou acontecendo. ”

Foi então que Tião resolveu ir para um albergue.

Do período em que ficou na rua, Tião se lembra de um senhor que pediu para que ele escrevesse uma carta para a família dele.

“Ele disse: Você é letrado, podia escrever uma carta para o prefeito, o presidente, para ver se eles fazem alguma coisa pra gente. Aí, vi que tinha uma vantagem de poder levar a voz dessas pessoas para fora” conta,. É nessa perspectiva que se insere uma sua Peça teatral Diário de um carroceiro, um monólogo que retrata a história do carroceiro Quim.

A militância de Tião não se limita ao teatro, desde o ano de 2003 tem atuado ativamente nos movimentos de luta por moradia da capital paulista e na sua página na internet o diario tiao, recheado de relatos e autorelatos da vida nas ruas, oferece um mergulho no universo das pessoas que moram nas ruas ou como o próprio Tião diz: “Os  sem país” que para além de qualquer preconceito necessitam mostrar sua face mais real por meio da palavra, sua humanidade.

Fonte: www.diariotiao.zip.net; Revista Época Eliane Brum.