Cartazes sobre boas maneiras no metrô de Tóquio – parte II

31 08 2010

Eu estarei de pé (Julho de 1979)

O personagem Uesugi Teppei era um personagem bem popular de um mangá dos idos de 70 e neste cartaz incentiva os mais novos a cederem seus lugares aos mais velhos. Já não se fazem mais personagens de HQ como antigamente, um exemplo de educação!

Não tenha pressa de entrar no comboio (Abril de 1979)

Este cartaz alerta os passageiros para que não se apressem para o comboio no último momento .

O texto (かけこみ 禁 寺) é uma brincadeira com as palavras かけこみ 禁止(kakekomi Kinshi – “Não se apresse para o trem “) eかけこみ 寺(Kakekomi dera – – templo Kakekomi ), que no Japão é conhecido como um santuário para as mulheres casadas que fogem dos maridos.

Resumindo: o cartaz puxa a orelha dos apressadinhos de plantão, entendeu!?

Mostre claramente seu passe (Setembro de 1978)

Até o “grande” Napoleão tinha a obrigação de mostrar o seu passe aos atendentes do metrô ao passar pelos portões. Nada de privilégios!

Os seres humanos são esquecidos (Fevereiro de 1976)

 Astro Boy é figurinha carimbada dos animes e mangás e mostrando não ser apenas mais um rostinho bonitinho no emaranhado de referências pop, lembra os incautos passageiros de levarem seus pertences, ao saírem do metrô, ao entregar chapéu e guarda chuva (novamente ele) a seu criador Osamu Tezuka.

Quando o sino toca, é tarde demais (Abril de 1977)

No que diz respeito a pontualidade, Cinderela não é exemplo para ninguém.

Este cartaz , que mostra Cinderela correndo no toque da meia-noite, serve para avisar os passageiros contra o perigo de tentar correr para o comboio após o apito de partida.

Maria está cansada (Setembro de 1977)

E a Virgem Maria está cansada, não pelos pecados do mundo, mas sim pela falta de lugares no metrô. Quando vir uma pessoa com criança de colo seja educado e ceda o lugar. Principalmente se for Maria carregando o Menino Jesus!

Não fumar nos horários para não fumantes (Outubro 1980)

Mais um cartaz da série “é proibido fumar” na plataforma nos horários designados para não fumantes. Alguém saberia dizer quem é este personagem?

Você já bebeu demais (Outubro de 1976)

Poster direcionado novamente aos bebuns de fim ano, o detalhe é que começou a ser veiculado já no mês de outubro de 76.

O texto, traduzido livremente diz o seguinte: “Eu pareço com Papai Noel porque você bebeu demais. É só outubro. Se beber tenha cuidado com os outros passageiros”.

Wasureemon (Junho de 1980)

E mais uma vez eis que surge o nosso já conhecido amigo, Doraemon, lembrando de não esquecer o guarda chuva e sugerindo que se escreva o nome, o endereço de sua empresa ou escola em seus pertences.

Marcel Marceau (Outubro de 1978)

Parodiando o mímico francês Marcel Marceau, este cartaz faz um lembrete para que não se ocupe o assento reservado à idosos, gestantes e mulheres com crianças de colo. Um gesto que vale mais que mil palavras.

Eu pisei na goma (Março de 1980)

A imagem de um gato pisando um chiclete é um toque lúdico sobre a canção popular entre as crianças “Neko Funjatta(” Eu pisei em um gato “).

Será que é o nosso popular “atirei o pau no gato tô tô, mas o gato tô tô não morreu…”? E esse pescoço totalmente virado é alguma paródia ao filme “O Exorcista”? Mistérios nipônicos…

Mostre claramente o seu passe de trem (Setembro de 1976)

Mesmo quando passar voando em alta velocidade como o Superman pelas catracas, não deixe de mostrar claramente o seu passe para os atendentes.

Por favor, abra! (Julho de 1977)

Lembrete aos passageiros sentados à janela para deixar entrar ar fresco quando a temperatura estiver alta. Precisa dizer que o boneco está implorando: “Pelo amor de Deus alguém abra essa janela”?

Hora dos não fumantes (Novembro de 1982)

A imagem de John Wayne (ator hollywoodiano de filmes de western, também conhecidos como filmes de bang bang) na capa de uma simulação da revista Time serve como um lembrete para não fumar na plataforma durante os horários designados para os não fumantes ( 07:00-09h30 e 05:00-19:00 ).

Anúncios




Cartazes sobre boas maneiras no metrô de Tóquio – parte I

17 08 2010

No mínimo curiosos, os posteres foram veiculados no metrô de Tóquio de 1976 a 1982 e visavam alertar os passageiros sobre esquecimento de objetos (como se notará; principalmente de guarda chuvas) e boas maneiras. 

Os três monstros chatos do metrô (outubro de 1982)

O poster alerta sobre os três monstros chatos do metrô, mas que podem ser facilmente encontrados em ônibus, bancos de praça e outros locais públicos; o Neshii (o monstro dorminhoco), Asshii (o monstro da perna que impede a passagem) e o Shinbushii ( o monstro leitor de jornal). O que eles tem em comum? Espaçosos demais não acha? 

Não jogue chiclete na plataforma (setembro de 1976)

Que kriptonita nada, o ponto fraco do Super Homem mesmo é chiclete no chão, basta ver o olhar afetado da moçoila (nouuuuuuuussa). 

O monopolizador de assento (julho de 1976)

Utilizando como inspiração o magistral filme de Charlie Chaplin “O grande ditador” este poster visa alertar os típicos “folgados” de plantão a não ocuparem mais espaço no banco do que o necessário. Um clássico! 

Não se esqueça de seu guarda-chuva (junho de 1977)

Este cartaz parece ter sido feito para os homens esquecidos. Valendo-se da imagem da cortesã de alta classe Agemaki, alerta os incautos a não esquecerem seus guarda chuvas ao saírem do metrô. Como dizem por aí: “A uma gueixa dessas lá em casa!” 

Space Invader (março de 1979)

 Este cartaz homenageando um jogo de fliperama(ainda existe?) muito popular pelos idos de 70 incentiva os passageiros a ler seus jornais sem invadir o espaço alheio. 

Isami Ashi:aguarde atrás da linha branca (maio de 1979)

Os lutadores de Sumô em combate servem de lembrete aos passageiros para que se mantenham em segurança atrás da linha branca; coisa de japonês. 

Não se esqueça do seu guarda-chuva (outubro de 1981)

E nem Jesus sabia o que fazer com tantos guarda-chuvas que eram esquecidos no metrô de Tóquio. 

Shimatta (Março de 1977)

Cuidado com a bolsa ao entrar no metrô, o superhomem ao fundo está muito ocupado correndo atrás do rapaz de amarelo e não poderá salvá-la. 

17

Tosse na plataforma (Janeiro de 1979)

Baseado em uma pintura do artista francês Toulouse Lautrec, este cartaz intitulado “Homu du Concon”, pede para que as pessoas não fumem na plataforma durante os horários designados para os não fumantes (07:00 – 09:30 e 17:00 – 19:00). A intenção do autor neste pôster é fazer um jogo de palavras com “concon” (som de tosse?) e “cancan” a dança francesa das moçoilas saltitantes.  

Sonho em casa (Dezembro de 1981)

Neste cartaz Doraemon (personagem clássico dos anos 80) vestido de Papai Noel alerta os “bebuns” de fim de ano a ficar em casa e não sair de metrô. 

O pensador (Maio de 1981)

Uma versão interessante do Pensador de Auguste Rodin que incentiva o passageiro a ser educado e não tomar o espaço alheio (vide Space Invader). 

Kappa (Agosto de 1979)

Mais um cartaz direcionado aos fumantes, para que evitem fumar nos horários designados para não fumantes. Esse bicho que parece uma tartaruga rodeada de cigarros é um Kappa, uma espécie de monstro aquático do folclore japonês que pode ser tanto benéfico como maléfico. Esse não está com cara de muitos amigos.

Guarda-chuvas deixados para trás no metrô (Junho de 1976)

Marilyn Monroe neste cartaz lembra os passageiros de não esquecerem seus guarda-chuvas quando saírem do metrô. Mas que guarda-chuva?

Fonte: pinktentacle.com





Todo carnaval tem seu fim…

17 02 2010

Depois da dionisíaca folia de Momo vem a quarta feira de cinzas que pode ter lá sua poesia também.

Abaixo trechos de um poema de T. S. Eliot que pode ser lido inteiro em português. Clique em Quarta-feira de Cinzas se quiser saber um pouco mais sobre esta data ou  link

Quarta-feira de Cinzas – T.S. Eliot (tradução Ivan Junqueira)

V

Se a palavra perdida se perdeu, se a palavra usada se gastou
Se a palavra inaudita e inexpressa
Inexpressa e inaudita permanece, então
Inexpressa a palavra ainda perdura, o inaudito Verbo,
O Verbo sem palavra, o Verbo
Nas entranhas do mundo e ao mundo oferto;
E a luz nas trevas fulgurou
E contra o Verbo o mundo inquieto ainda arremete
Rodopiando em torno do silente Verbo.

                          Ó meu povo, que te fiz eu.

Onde encontrar a palavra, onde a palavra
Ressoará? Não aqui, onde o silêncio foi-lhe escasso
Não sobre o mar ou sobre as ilhas,
Ou sobre o continente, não no deserto ou na úmida planície.
Para aqueles que nas trevas caminham noite e dia
Tempo justo e justo espaço aqui não existem
Nenhum sítio abençoado para os que a face evitam
Nenhum tempo de júbilo para os que caminham
A renegar a voz em meio aos uivos do alarido

Rezará a irmã velada por aqueles
Que nas trevas caminham, que escolhem e depois te desafiam,
Dilacerados entre estação e estação, entre tempo e tempo, entre
Hora e hora, palavra e palavra, poder e poder, por aqueles
Que esperam na escuridão? Rezará a irmã velada
Pelas crianças no portão
Por aqueles que se querem imóveis e orar não podem:
Orai por aqueles que escolhem e desafiam

                       Ó meu povo, que te fiz eu.

Rezará a irmã velada, entre os esguios
Teixos, por aqueles que a ofendem
E sem poder arrepender-se ao pânico se rendem
E o mundo afrontam e entre as rochas negam?
No derradeiro deserto entre as últimas rochas azuis
O deserto no jardim o jardim no deserto
Da secura, cuspindo a murcha semente da maçã.

                     Ó meu povo.

(…)





Personagens do cinema, tv, quadrinhos e história na versão LEGO!

16 12 2009

Digam o que quiserem, mas verdade seja dita: de todos os brinquedos já inventados o LEGO é o mais fantástico de todos. Nunca está acabado e pode ser sempre construído, destruído e reconstruído sendo um estímulo à imaginação e a criatividade, seja de crianças ou adultos. 

E não é díficil encontrar pela net o que se pode criar com este incrível brinquedo, um exemplo são os CubeDudes que são um grupo de indivíduos com uma paixão comum: o LEGO. 

No Flickr é possível encontrar as fotos de pequenos bonecos que representam figuras da nossa cultura de mídia – cinema, televisão e literatura criados por estes amantes do LEGO. Podemos encontrar representados desde os grandes ícones dos filmes de ação e aventura(como por exemplo Vincent e Jules do filme Pulp Fiction ou Han Solo e Chewbacca do Star Wars), personagens bíblicos e até aos heróis das histórias em quadrinhos americanas da Marvel ou da DC. Mais trabalhos você pode encontrar no  CubeDudes, no  The Brick Testament e no Pool no Flickr.

 

 

 

 

Fontes de pesquisa: thebricktestament.com; blog.uncovering.org; flickr cube dude; freshpics.blogspot.com





Do inferno ao céu e do céu ao inferno em três minutos.

2 12 2009

O impressionante vídeo abaixo chama-se “Civilization” e é uma instalação criada para os elevadores do Standard Hotel em NYC por Marco Bambrilla. A obra é composta por mais de 400 clipes de vídeos tomados de filmes dispostos em loop infinito. A viagem começa no inferno, passa pelos purgatório inferior, médio e superior, céu e céu superior para retornar ao inferno inferior, conforme se suba ou desça de elevador. Fotos da instalação aqui:glossyinc.com / civilization.html

Fonte: youtube; glossyinc.com/civilization.html; haha.nu.





Seus super heróis como você nunca viu!

26 11 2009

  

 

 

 

 

  

  Este excelente trabalho de arte e outros mais você encontra no maravilhoso site www.worth1000.com, onde as imagens são manipuladas e se transformam em belas obras.